Artigo oferecido por:

Trash The Dress Inovação em Casamentos

Publicado em 27/08/2010

Avalie este Artigo
3.8

Trash The Dress

 

A tradução literal da frase "Trash the Dress" é meio esquisita, mas traduzindo para um bom português é algo parecido com "Acabe com o vestido", "Destrua o vestido".

Loucura? Embriaguês de final de festa? Nada disso. É conceito puro, arte e tem muita informação por de trás dessa história.

É um conceito contemporâneo, inovador e que reflete uma necessidade que temos nos dias atuais: O famoso 5 "S". Antigamente se guardava tudo. Meu Avô possuia seu primeiro canivete que havia ganhado do seu Pai, meu Bizavô. Eu já devo ter ganhado e sumido uns 10. Mas o que eu vou fazer com um canivete hoje? Minha Mãe se casou com um vestido marrom, que era da minha Avó, que época era amarelo, mas que também havia ganhado da minha Bizavó, que se casou com um vestido branco. Essa não é a mesma pergunta, mas é bem parecida com uma que toda noiva faz após o casamento: E agora? O que eu faço com meu vestido?

Essa pergunta é fácil de ser respondida. Principalmente pelos pais. Rapidinho a mama chega pra responder com todo o carinho do mundo, com aquele brilho no olhar... guarda minha filha! Coloca aqui nessa caixa!

Marido novo, casa nova, rotina nova, situações novas e provavelmente, em pouco tempo, carro novo, filho novo, problemas novos, amigos novos, etc. Tudo será tão rápido e intenso que de repente... puhffff... 10 anos depois você resolve abrir aquela caixa esquisita, suja, mofada, lá no fundo da prateleira, que fica na parte dos fundos, da garagem dos fundos, pra ver o que tem ali.

O momento é lindo! A emoção retorna em um suspiro... Meu vestido! Mas não dura mais do que o tempo de pronunciar essas palavras para dar o primeiro espirro e começar a tosse. Rapidamente você fecha a caixa e pensa: Tenho que lavar esse vestido primeiro. Daí até a lavada mesmo devem se passar mais uns 10 anos. Aí finalmente, com o vestido limpo e perfumado você se tranca no quarto, tira o vestido pra fora da caixa e num olhar apaixonado, como em uma cena de filme francês, começa aquela valsa da vestimenta. Mas ela será interrompida rapidamente também pelo pagode do culote, o samba dos pneus, o rock da cintura e os hip hop dos seios.

Então, o que fazer com o vestido? Trash the Dress! Sua filha não vai usar o seu vestido. Pode tirar essa idéia da cabeça. Guardar só vai trazer pó e ocupar espaço. Se pensar em vender vai ser criticada por todos! Então, mais uma vez, a idéia: Trash the Dress!

Aproveite que você tem seu vestido ainda branco, que está tudo ajeitadinho, na medida certa, ótimo para ser fotografado.

Ah, mas tem o Making Off pra fazer as fotos do vestido em várias poses. Sim, mas não tantas assim, pois não podemos fazer 99% do que temos em mente se não corre o risco de estragar o vestido, lembra?

E a festa do casamento? Sempre tem umas fotos depois do casamento! É... tem sim... já é o começo da possibilidade do tal "Trash the Dress", mas as fotos são antes da festa e se nós, fotógrafos, destruírmos a noiva demais, na festa mesmo a gente já leva os sopapos necessários pra nunca mais fazer isso novamente... rsrsrs.

Então, o que fazer? Trash the Dress! É um ensaio completamente novo. Não é o Making Off e nem o Casamento. Também não é a festa do casamento. É ter a tranquilidade e o desapego necessários para se fazer excelentes fotos, em diferentes lugares e que vai criar resultados incríveis de cenas, situações e expressões não conseguidas no Making Off e Casamento, sem dar a mínima para o vestido nem pensar no que pode acontecer com ele. Liberdade para a fotografia e satisfação e emoção para os noivos! E Trash the Dress!

Particularmente, levo dois dias inteiros pra fazer tudo. Não gosto de Making Off de estúdio. Acho muito piegas. Acompanho a noiva e o noivo durante todo o dia do casamento fazendo fotos dos dois e da produção da noiva. À noite tem o casamento. Depois tem a festa. Depois tem um dorflex, uma sedalgina, pra ver se o corpo para de doer um pouco... rsrsrsrs. Então, não tem jeito. Só pode ser feito após o casamento e dependendo da noite de núpcias do casal não é nem aconselhavel fazer no dia seguinte... hehehe.

Mas não pode deixar passar. Se não o vestido vai pra caixa mesmo! Combine com seu fotógrafo ou empresa que fará as fotos do seu casamento sobre a possibilidade de fazer um Trash the Dress.

Eu, por exemplo, prefiro fazer o Making Off e o Trash the Dress do que o casamento em si. Sou um pouco mais ligado a fotografia artística, diferente e adoro utilizar técnicas, motivos, cenas e situações diversas... coisas que a gente não consegue muito em casamentos. Na festa do casamento dá pra fazer muitas coisas interessantes mas são tantos convidados, tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo que na grande maioria das vezes os noivos nem se lembram direito do evento. Acho mais importante focar o trabalho na cobertura do evento do que ficar inventando moda na hora H.

O ensaio do Trash the Dress chega justamente para preencher essa lacuna que falta nos eventos de casamentos e para dar uma mãozinha, ou melhor, acabar com o problema do vestido. Aproveite! Ele é seu e você pode fazer o que quiser com ele! Faça um Trash the Dress que eu tenho convicção que terá ótimas recordações e momentos felizes ao se lembrar deste trabalho.

E pra quem estiver mais pertinho de mim, em Goiânia-GO ou região, mesmo que já tenha contratado o serviço de fotografia para o casamento, pode me chamar que eu faço um TOP Making Off e Trash the Dress inesquecível!

Lets Trash the Dress!


Artigo criado por: Reges Pineze

Avalie este Artigo

Deixe seu comentário

Avalie este Artigo

Comentários

  • Seja o primeiro a comentar

Orçamento Expresso

Solicite Orçamento para 39767 anunciantes com um só pedido

Clique aqui para solicitar
CasamentosFestas InfantisFormaturasEventos Empresariais

Aguarde...