Como organizadores avaliam a reabertura de eventos pós-pandemia

Para quem deseja informações sobre os diversos aspectos relacionados à organização de eventos, este artigo está bastante interessante, pois abordaremos como os organizadores nesse segmento têm avaliado a reabertura de eventos pós-pandemia. Boa Leitura!

Publicado em 23/10/2020

Avalie este Artigo

Em tempos de pandemia ocasionada pela COVID-19  a incerteza com a reabertura tem sido generalizada entre a maioria dos empresários de diversos segmentos.

Porém, com relação a atividades que envolvem eventos presenciais, essa preocupação tem sido bastante grande, principalmente em cumprir todas as exigências sanitárias e legais, assim como o risco de infecção estar sempre presente.

Mais recentemente, com o aumento de casos em países europeus, que em algumas situações têm apresentado índices de contágio maiores que no início da pandemia, a preocupação de empresários do setor se mantém bastante alta.

Destacamos neste artigo o que os organizadores têm avaliado em relação à reabertura de eventos pós-pandemia.

Os impactos durante a pandemia

Como organizadores avaliam a reabertura de eventos pós-pandemia

Com a necessidade de adotar medidas de distanciamento social, a área de eventos, cultura e turismo tem sido bastante afetada.

Além de restrições e até mesmo suspensão de eventos, houve uma resistência maior das pessoas em participarem de eventos de todos os portes, preferindo aderir àqueles realizados digitalmente.

Conforme levantamentos realizados pelo Sebrae, com base em abril/2020, 98% do segmento de eventos foi atingido de forma intensa pela pandemia, representando uma estimativa de redução de faturamento entre 76% e 100%.

Nesse contexto estão incluídos também os prestadores de serviços que estão ligados à realização de eventos, como fornecedores de estruturas, apoio, pessoal de buffet, materiais, espaços, equipamentos e artistas.

Para a reabertura de eventos pós-pandemia devem ser adotadas medidas que visem atender às orientações e determinações das autoridades de saúde e, assim, muitos eventos ainda terão dificuldade em ser realizados, fazendo com que empresários tenham que rever suas formas de atuação e conceitos de negócios.

Os principais ajustes que estão sendo realizados

Na tentativa de conseguir se preparar para a reabertura de eventos pós-pandemia foi necessário atuar sobre diversos aspectos que se referem à gestão e revisão de modelos de negócios, identificando tendências de mercado e uso de novas tecnologias para viabilizar a retomada.

Nesse aspecto, diversos empresários necessitaram renegociar contratos com fornecedores e clientes, ajustar as estruturas internas, melhorar processos, investir em qualificação de equipes e prestadores de serviços, assim como avaliar as estimativas de prazos e buscar recursos para manter os negócios durante a pandemia.

Quais medidas tomar visando à  reabertura de eventos pós-pandemia?

Com o fim do terceiro trimestre de 2020, várias autoridades regionais do país, tem flexibilizado diversas atividades, que envolvem inclusive a realização de eventos.

Dessa forma, com a chegada do último trimestre do ano, locais privados já vêm apresentando uma reabertura de eventos pós-pandemia, mesmo que ainda não ocorra uma solução de combate ao vírus de maneira mais definitiva, como é o caso de descoberta de uma vacina que imunize a população.

Nesse sentido ocorrem exigências de limitações de participantes e de locais, assim como a necessidade de adotar cuidados de higiene e distanciamento pessoal que devem ser seguidos, como prevenção ao contágio do vírus.

Como ocorre a avaliação de empresários do setor para a reabertura de eventos pós-pandemia?

Como organizadores avaliam a reabertura de eventos pós-pandemia

Os empresários do segmento vêm trabalhando bastante para a reabertura de eventos pós-pandemia, sendo feitas avaliações dos impactos que ocorreram durante esse período e o que esperam para o momento seguinte da pandemia.

Nesse contexto iremos apresentar a seguir exemplos de eventos em áreas de cultura, hotelaria e grandes encontros, que são os mais representativos dentro do segmento.

Convivendo com as restrições e tentando superar as dificuldades

Os eventos que são realizados em locais fechados têm sido bastante afetados, por muitas vezes até proibidos,  e na retomada exigirem cuidados com todos os detalhes de instalações e de controles de acesso, e um grande impacto é o relacionado à climatização.

Nesse tipo de evento, será necessário um maior investimento na estrutura dos locais para grandes mudanças.

 

Já para grandes eventos a restrição quanto a controlar o distanciamento social possui um grande impacto de controle, porém como são realizados em locais abertos, é possível uma retomada mais segura e com confiança dos participantes.

De qualquer forma, também nesse caso, a divulgação das normas de segurança e restrições é necessária para transmitir uma sensação de maior possibilidade de participação em eventos desse tipo.

A seguir, exemplos sobre o posicionamento de empresários que atuam em eventos nas áreas de cultura, hotelaria e grandes eventos.

Eventos culturais

Como organizadores avaliam a reabertura de eventos pós-pandemia

Nessa área já se percebia uma dificuldade em realização de eventos que apresentavam retração, e assim empresários já adotavam ajustes para manterem seus negócios com retorno.

A pandemia agravou consideravelmente esse segmento, inclusive pelo fechamento de locais.

Esse tipo de evento adotou uma reinvenção de apresentações, passando a usar recursos de transmissões ao vivo, que trouxeram um grande retorno e a possibilidade de se manterem em atividade.

De forma geral, os empresários estão bastante preocupados e assim desejam investir em eventos on-line.

Eventos em hotéis

Hotéis forma impactados tanto pela paralisação de eventos, como também em relação às atividade de turismo e lazer.

Nesses casos, adaptações foram feitas nesses locais e renegociações de contratos com empresas, adiando os eventos.

Porém, a expectativa para a maior retomada está vinculada ao surgimento de uma vacina, para viabilizar maior segurança de pessoas em participar de eventos físicos.

Grandes eventos

Ainda bastante restritos, os empresários desse setor entendem que a retomada será mais lenta, inclusive pela desconfiança e pelo receio dos participantes em estarem expostos em locais com grandes concentrações de pessoas.

Conclusão: reabertura de eventos pós-pandemia

Muitos empresários do ramo de eventos vêm se preparando para ajustar suas empresas para que possam atuar de maneiras diversas na retomada do setor, que já vêm ocorrendo, mas de forma mais discreta.

Embora muitas pessoas desejem participar de eventos, há uma grande preocupação com o contágio, e isso impacta diretamente na participação nos eventos.

Além disso, a adoção de cuidados de proteção e restrição à quantidade de pessoas e também ao local onde se realizarão os eventos causa grande impacto para o setor.

Há ainda uma nova visão de realização de eventos digitais que podem ser aplicados mais diretamente a seminários e eventos acadêmicos e que deve ser uma tendência que se consolide de forma definitiva.

De maneira geral, os empresários do setor se mantêm preocupados com a reabertura de eventos pós-pandemia, pois muitas variáveis ainda devem ser consideradas e somente com uma vacina eficaz esse receio deverá ser superado. Deixe sua opinião sobre este artigo e até a próxima!


Avalie este Artigo

Deixe seu comentário

Avalie este Artigo

Comentários

  • Seja o primeiro a comentar

Orçamento Expresso

Solicite Orçamento para 39734 anunciantes com um só pedido

Clique aqui para solicitar
CasamentosFestas InfantisFormaturasEventos Empresariais

Aguarde...