Organizadores confirmam Carnaval Fora de Época em Curitiba

O Carnaval Fora de Época, que tem data prevista para sábado, 26 de maio, seria na Praça da Espanha, em Curitiba, mas organizadores voltam atrás.

Publicado em 04/05/2012

Avalie este Artigo
4.3

Depois do Réveillon Fora de Época que reuniu 25 mil pessoas na Praça da Espanha, segundo estimativa da Polícia Militar, agora é a vez do Carnaval Fora de Época. Com relação ao Réveillon, a prefeitura não tinha sido notificada oficialmente e afirmou não ter apoiado a festa. Apesar disso, concordou em garantir a estrutura. Policiais militares e guardas municipais fizeram a segurança da praça, e ruas do entorno foram interditadas. Também foram disponibilizados dez banheiros quimicos, quantidade insuficiente, segundo os participantes.

Na ocasião, o Ministério Público do Paraná (MP-PR) enviou ofício à Secretaria Municipal de Meio Ambiente solicitando que o Executivo agisse para “impedir que este evento se realize sem o mínimo de condições e estrutura”.

Segundo a Polícia Militar (PM), duas ocorrências foram registradas durante a festa, entre 2h30 e 3h30, nas ruas Ângelo Sampaio e Vicente Machado. A reclamação era de perturbação do sossego. A Guarda Municipal também diz que recebeu apenas uma reclamação por perturbação do sossego.

Agora, outro evento vai acontecer: o Carnaval Fora de Época, que tem data prevista para sábado, 26 de maio. Os organizadores do evento desmarcaram o local do evento, que seria também na Praça da Espanha, em Curitiba. Na página do evento na rede social Facebook, os organizadores deixaram uma mensagem para as já 2.658 presenças confirmadas: “conforme tratado com as autoridades responsáveis pelo comércio, o local do evento ficará em aberto, até comum acordo”. 

30-espanha-curitiba.jpgFoto da Praça Espanha, Curitiba. Imagem: horanews

De acordo com as alterações realizadas no Facebook, os organizadores pretendem assumir as responsabilidades da festa e deixar toda a documentação pronta para que o evento possa acontecer normalmente. “Os organizadores entrarão em contato com as autoridades, para que o evento possa realmente ser confirmado, com segurança e qualidade”, diz a página do evento.

O presidente da Associação de Bares, Restaurantes e Casas Noturnas de Curitiba (Abrabar), Fabio Agayo, confirmou que existe a movimentação para que o Carnaval fora de época seja realizado e disse que está um pouco preocupado. “Nossa preocupação é que comece a chegar perto da data e umas 15 mil pessoas confirmem presença. O evento não vai ter autorização oficial e aí sobra para os comerciantes”.

Em entrevista à Banda B, dada recentemente, Aguayo chegou a dizer que o melhor local para a realização do evento seria a Pedreira Paulo Leminski. “Há pouco o evento da Semana Santa foi realizado na pedreira e, como vivemos em um país laico, por que não podemos realizar esse carnaval lá", questionou. Outro local estudado para a realização é o Parque Barigui.

Além das alterações, os organizadores deixaram recomendações a todos que pretendem participar da festividade, independentemente do local a que venha a ser confirmada. “Para que possamos desfrutar de um evento saudável, seguro e alegre pedimos a todos que levem suas bebidas em garrafas e copos de plástico. Evitem brigas e confusões.”

·Parque Barigui vai receber a Fan Fest em Curitiba durante a Copa

Agayo conta que procurou a Secretaria de Turismo e a Fundação Cultural de Curitiba que, segundo ele, também estão apreensivos. “Estão preocupadíssimos porque não tem como frear”.

A maioria dos bares e restaurantes ao redor da praça é a favor do evento, segundo Agayo. Somente os restaurantes mais sofisticados se posicionam contra. Ele fala que o comércio poderia ser mais beneficiado se houvesse uma organização melhor. “Se fosse uma coisa bem planejada, poderíamos até montar uma estrutura para receber o povo”.

Agayo vê as festas fora de época de forma positiva para a cidade, mas acha que a Praça da Espanha não é o local adequado. “É muito positivo para o turismo, mas por que não pode ser na Pedreira? Poderia começar às 11h ou meio-dia, como é o carnaval de Salvador. Tenho certeza que teria patrocinador”.

Uma das reclamações do último Réveillon foi com relação às flores da praça, que foram pisoteadas. Para Agayo, as flores deveriam ter sido retiradas ou cercadas antes. “Eu acho que faltou uma participação maior da Secretaria do Meio Ambiente, do Departamento de Praças e Parques, que errou ao não tirar ou cercar as plantas, como é feito no carnaval do Rio de Janeiro”. Com relação ao lixo, ele afirma: “Qualquer evento da cidade gera lixo, isso é normal. O Departamento de Limpeza tem que estar preparado para isso”.

A prefeitura de Curitiba informou que não recebeu nenhum pedido oficial de apoio para o evento e que ainda não há nada programado. 


Avalie este Artigo

Deixe seu comentário

Avalie este Artigo

Comentários

  • Seja o primeiro a comentar

Orçamento Expresso

Solicite Orçamento para 39618 anunciantes com um só pedido

Clique aqui para solicitar
CasamentosFestas InfantisFormaturasEventos Empresariais

Aguarde...