8 normas para segurança em eventos

Se você deseja se informar sobre assuntos ligados a eventos, esse tema serão abordadas 10 normas para segurança em eventos e que devem ser seguidas visando reduzir riscos e problemas em suas realizações. Boa leitura!

Publicado em 05/08/2022

Avalie este Artigo

As normas para segurança em eventos envolvem procedimentos e atitudes que devem ser adotados pelos responsáveis dos eventos e as equipes de segurança.

Eventos necessitam de atitudes de controle e vigilância internos e externos que devem ser monitorados e acompanhados para evitar problemas e riscos de acidentes.

Diversas ações têm de ser implementadas, que passam pelo planejamento do evento e o atendimento das legislações locais definidas pelas autoridades de segurança específicas, como corpo de bombeiros, órgãos de fiscalização de prefeituras e governos, secretarias de saúde e segurança, assim como de autoridades de controle de trânsito, para eventos de grande porte.

Apresentaremos a seguir 8 normas para segurança em eventos que devem ser seguidas para reduzir a ocorrência de riscos.

1.      Qualificações dos profissionais de segurança

8 normas para segurança em eventos

As normas para segurança em eventos atendem a legislações de diversos órgãos de atuações em nível federal, estadual e municipal, sendo que a Polícia Federal estabeleceu em sua Portaria 3.233/12 os critérios de qualificação dos profissionais que atuam como vigilantes para atuarem em eventos.

A Portaria estabelece a obrigatoriedade de contratação desses profissionais com formação em curso específico, em eventos de grande porte.

Legislações específicas de estados e municípios costumam definir as quantidades de seguranças de acordo com o total de participantes previstos. Por isso a importância de conhecer as exigências legais existentes no local do evento.

2.      Responsabilidades dos profissionais e das empresas de segurança

Dentro das normas para segurança em eventos é preciso conhecer as responsabilidades e atribuições que competem a uma equipe de segurança do evento.

Esses profissionais devem ter um treinamento adequado e tarefas bem distribuídas e claramente definidas, assim como ter condições de atuarem dentro de suas responsabilidades e de forma orientativa, com atenção a todas as possibilidades de riscos.

Devem exercer seus papéis com todo o foco no evento, sem distrações como uso de celulares e conversas paralelas, recorrendo à comunicação através de sistemas de rádios e intercomunicadores.

É necessário um processo de acionamento a autoridades públicas de segurança com facilidade e acessibilidade, destacando os líderes das equipes para tal tarefa.

Utilizar uma atitude preventiva, visando que eventuais riscos sejam monitorados em tempo real e evitando que eles se concretizem.

Ações necessárias para a realização de um evento seguro

As normas para segurança em eventos exigem cuidados que envolvem as diversas fases de organização, realização pós-evento:

Antes do evento

8 normas para segurança em eventos

Essa é uma etapa que requer entender o que se espera do evento, para poder efetuar uma avaliação do local e de sua estrutura, condições de acesso, riscos observados no perímetro, necessidades de estrutura de equipes de segurança, avaliação das autorizações de realização etc.

Envolve todas as ações que devem ser adotadas para que possa ser definido o trabalho adequado de segurança.

Ao longo do evento

Entre as normas para segurança em eventos, é preciso estabelecer e definir a qualificação necessária da equipe que será escalada para dar suporte ao evento, utilizando aqueles profissionais com maior preparo a fim de garantir a segurança que se espera e a atenção ao público específico do evento.

Manter o sistema de comunicação em perfeitas condições e trabalhar com a quantidade de profissionais definidos no planejamento, assegurando que o mapeamento de riscos esteja coberto.

No pós-evento

Quanto às normas para segurança em eventos que devem ser aplicadas após a realização dos eventos, é preciso que sejam adotadas as medidas que garantam a integridade e a segurança na saída do espaço onde o evento foi realizado.

Manter a segurança no trajeto até o estacionamento e locais de transporte próximos ao evento.

Garantir que as instalações e as estruturas foram mantidas de maneira preservada e apontar eventuais danos, analisando seus motivos.

Efetuar uma avaliação de pontos positivos e necessidades de melhorias de segurança, com base na experiência adquirida no evento, para a melhoria contínua da segurança.

3.      Efetuar a divulgação das medidas de segurança e restrições de acesso

Entre as normas para segurança em eventos é preciso que as regras e condições de acesso e permanência no evento sejam adequadamente divulgadas.

Dessa maneira, os convites devem esclarecer as eventuais limitações, horários e documentos necessários para entrada no evento, além das sugestões de segurança quanto a itens pessoais.

Cuidar ainda de sinalização dentro do evento também deve ser avaliada e recomendada para a segurança dos convidados.

4.      Das responsabilidades

Todos os que estão envolvidos na realização do evento são responsáveis por todos os aspectos de definir a política a ser adotada quanto à segurança.

Assim, os organizadores e seus patrocinadores devem estabelecer o planejamento das ações que serão adotadas para que os riscos sejam identificados, tais como:.

  • Detalhamento de restrições para acesso a certos locais;
  • Avaliação de combate a incêndios;
  • Avaliação da estrutura do evento;
  • Estudar estruturas de fiscalização e segurança externas ao evento para que seja criado um plano de ação assertivo.

5.      Os riscos que devem ser identificados e cuidados em eventos

8 normas para segurança em eventos

Dentro as avaliações de riscos de segurança que devem ser realizadas em eventos, existem 4 tipos de abordagens que necessitam ser identificadas e tratadas.

Tais riscos estão classificados em quatro grandes grupos:

  • Humanos, que se relacionam a ações de parte de convidados ou por pessoas no entorno dos eventos e que possuem diversos tipos de problemas, como roubos, conflitos assédios, comportamentos antissociais etc.;
  • Técnicos que podem ser efetivados por problemas em instalações, infraestrutura do espaço, estruturas, instalações elétricas, acessos inadequados ao local;
  • Fatores ambientais, como enchentes, deslizamentos, incêndios etc.;
  • Sanitários, que podem ser identificados como contágios, transmissões de moléstias e problemas de intoxicação alimentar.

Por isso, a necessidade de planejar e atuar sobre as diretrizes específicas e legislações de cada órgão de fiscalização e controle.

 

Considerações finais sobre normas para segurança em eventos

Importante seguir as normas para segurança em eventos e contar sempre com uma assessoria profissional na organização e para que se possa contratar a melhor empresa e equipe de segurança possível.

Profissionais treinados e qualificados fazem toda a diferença para garantir que o evento transcorra sem riscos e que, em caso de problemas, as ações para contenção e correção sejam devidamente adotadas, sem grandes consequências.

Aproveite e dê opinião sobre normas para segurança em eventos.


Avalie este Artigo

Deixe seu comentário

Avalie este Artigo

Comentários

  • Seja o primeiro a comentar

Orçamento Expresso

Solicite Orçamento para 39809 anunciantes com um só pedido

Clique aqui para solicitar
CasamentosFestas InfantisFormaturasEventos Empresariais

Aguarde...