5 verdades sobre a lei do silêncio

Você está organizando um evento e quer evitar problemas com os vizinhos próximos ao salão de festas no qual a festa se dará? Já ouviu falar sobre a Lei do Silêncio? É muito importante conhecê-la para evitar contratempos! Confira aqui algumas verdades sobre essa lei.

Publicado em 07/11/2018

Avalie este Artigo

Você sabe o que é a lei do silêncio? Tem conhecimento sobre quais são as verdades sobre essa lei? Nesse artigo falaremos tudo sobre a lei do silêncio e as 5 maiores verdades sobre a lei do silêncio.

A Lei do Silêncio

 

5 verdades sobre a lei do silêncio

O barulho é algo que pode atrapalhar muito as pessoas. Quem é que gosta de barulho excessivo durante uma noite, por exemplo, não é mesmo? Por isso, existe uma lei que auxilia as pessoas que estão sendo perturbadas por um barulho excessivo, seja de um vizinho ou de um salão de festa.

A lei do silêncio é uma lei que limita os ruídos durante o dia e/ou à noite, de preferência em bares e casas noturnas. Sons que estão em um volume elevado são o suficiente para causar danos à saúde humana e até mesmo dos animais.

No Brasil, há diversos tipos de leis que partem da contravenção penal que é conhecida como "perturbação do sossego", direitos da vizinhança presentes no Código Civil, das normas definidas pela ABNT.

5 verdades sobre a lei do silêncio

Abaixo listamos as verdades sobre a lei do silêncio. Confira:

1.       Quem fiscaliza é uma autoridade

Uma das verdades sobre a lei do silêncio é que quem a fiscaliza é uma autoridade. Na maioria das situações, as reclamações de excesso de barulho são recebidas pela Polícia Militar do Estado que também é responsável pelo cumprimento da lei municipal ou estadual, dependendo do caso. Mas, como há leis e programas municipais que regem a questão do barulho, as reclamações também podem ser realizadas à guarda municipal, dependendo da cidade.

Em ambos os casos, é dever da autoridade orientar quem está "perturbando" para que o mesmo cesse com o barulho. Mas, caso isso não ocorra, podem ser tomadas medidas mais rigorosas. Em outros casos, é preciso que o reclamante preste queixa na Secretaria responsável pela fiscalização, que varia conforme a cidade.

2.       Organizadores de eventos podem ser multados

 

 

Outra das verdades sobre a lei do silêncio é que organizadores de eventos podem também ser multados. Caso alguém denuncie o evento por estar perturbando o bem-estar de outras pessoas, você poderá ser enquadrado na lei municipal que rege o silêncio ou nos artigos do Código Civil e na Lei de Contravenção Penal.

Em alguns casos, a multa chega a R$30 mil e o evento pode ser finalizado antes do previsto, com a intervenção da Polícia Militar e um registro de Boletim de Ocorrência, o que não é nada bom para a sua imagem de produtor de eventos e faz com que os participantes deixem o evento e nunca mais queiram ir em um organizado por você.

3.       Não pode fazer o barulho que quiser

5 verdades sobre a lei do silêncio

O barulho excessivo não depende de um horário preestabelecido é outra das verdades sobre a lei do silêncio. Segundo o CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente): "são prejudiciais à saúde e ao sossego público níveis superiores aos considerados aceitáveis pela Norma NBR 10.151" que dispõe sobre o ruído em áreas habitadas, visando o conforto de toda comunidade. Ou seja, caso o barulho esteja incomodando, pode ser de tarde, a pessoa pode ligar para as autoridades darem um jeito no barulho que um local responsável está fazendo.

4.       Ultrapassar um determinado número de decibéis pode estar sujeito a penalidade

 

5 verdades sobre a lei do silêncio

Se o número de decibéis se excederem o seu evento pode estar sujeito à penalidade é mais uma das verdades sobre a lei do silêncio. O limite de ruído que não atrapalha o próximo é de 70 decibéis, equivalente ao ruído de um trânsito intenso. Por isso é recomendado utilizar isolação acústica para evitar qualquer tipo de problema.

5.       A lei do silêncio pode variar conforme a cidade

Mais uma das verdades sobre a lei do silêncio é que ela varia conforme a cidade. Muitas cidades possuem leis próprias que têm como objetivo o de controlar a interferência do bem-estar. Na cidade de São Paulo, por exemplo, há o Programa Silêncio Urbano que possui o objetivo de combater a poluição sonora na cidade, fiscalizando boates, bares, salões de festas, restaurantes, indústrias, eventos, entre outros, e para os que excedem o limite de decibéis, eles podem receber multas que variam entre R$10 a R$30 mil.

Já em Belo Horizonte foi criado o Disque Sossego feito pela Guarda Municipal. Segundo a lei, às sextas-feiras, sábados e nas vésperas de feriados, são permitidos níveis de ruídos de até 60 decibéis até às 23 horas.

No Rio de Janeiro o assunto é tratado de forma diferente. A lei do silêncio foi oficializada em 1977 e a partir do ano 2017 foi fiscalizada pela Guarda Municipal que atende reclamações sobre ruídos emitidos que ultrapassem 75 decibéis.

O que fazer?

Agora que você sabe quais são as verdades sobre a lei do silêncio é preciso saber o que fazer para segui-la corretamente e evitar a presença de autoridades em seu evento causando má impressão para os participantes. Por menos barulhento que seja o seu evento, é sempre bom se prevenir!

Ao organizar um evento, procure escolher um local que fique fora de bairros residenciais e procure verificar se o ambiente possui uma acústica com vedação sonora, se as paredes, janelas e o teto possuem materiais especiais que barram o som, mesmo que o evento ocorra durante o dia. Outra dica é conferir as leis que regulamentam a cidade e o estado onde será realizado o evento e respeite, caso ocorra uma visita da Polícia Militar, e diminua os ruídos.

Outra dica é evitar divulgar o seu evento com um carro de som em bairros residenciais, pois isso pode atrapalhar o sono de alguém, por exemplo. Procure sempre verificar o volume adequado e quais são as regras para esse tipo de divulgação.

Gostou do artigo sobre as maiores verdades sobre a lei do silêncio? Deixe o seu comentário e continue acompanhando o nosso blog!


Avalie este Artigo

Deixe seu comentário

Avalie este Artigo

Comentários

  • Seja o primeiro a comentar

Orçamento Expresso

Solicite Orçamento para 39371 anunciantes com um só pedido

Clique aqui para solicitar
CasamentosFestas InfantisFormaturasEventos Empresariais

Aguarde...