Como bares e hotéis enfrentam restrições ao turismo na Europa

Para você, que está interessado em conhecer sobre as ações para a sobrevivência das atividades econômicas pelo mundo em período de restrição, devido à pandemia, certamente vai gostar de acompanhar como bares e hotéis enfrentam as restrições ao turismo na Europa.

Publicado em 08/02/2021

Avalie este Artigo
3

A pandemia de Covid-19 trouxe muitos desafios para todas as atividades econômicas e o setor de eventos e afins não escaparam dessa situação.

Existem atividades que permitem a realização de eventos que estão relacionadas ao funcionamento de bares e hotéis, que podem oferecer seus espaços e estruturas de atendimento como serviços de garçons, Buffet, coqueleteria, atrações musicais, segurança  e estrutura de integração .

Além disso, esses locais têm  um importante papel em atender a turistas e profissionais que usam suas estruturas para lazer, negócios e períodos de estada nas cidades onde se localizam.

São atividades com alto impacto na economia e na área de eventos e que estão enfrentando dificuldades para quem trabalha nessas atividades.

Vamos ver  como bares e hotéis enfrentam restrições ao turismo na Europa para se manterem em funcionamento.

Um panorama da pandemia na Europa

Como bares e hotéis enfrentam restrições ao turismo na Europa

Photo by Nick Karvounis on Unsplash

Para compreender o que está ocorrendo durante os anos de 2020 e 2021, é necessário que sejam estabelecidos os eventos que trazem maior ou menor segurança para as atividades na Europa.

Esses eventos estão relacionados a ações governamentais que  enfrentaram com mais rigidez o surgimento da pandemia e que flexibilizaram com o passar do tempo.

No continente Europeu, a chegada  do verão e redução de casos de notificações da doença permitiram  uma flexibilização na  abertura da economia.  Porém, com o período de festas de final de ano e resistência da população em seguir as medidas de isolamento, além do início do inverno, ocorreu um aumento de casos, agravado pelo surgimento de variantes do vírus e isso fez com que as medidas de restrição ao funcionamento das atividades fossem  necessárias novamente.

A partir de janeiro de 2021, os bares e hotéis enfrentam restrições ao turismo na Europa, principalmente por necessidade de fechamento de fronteiras e impedimentos de recebimentos de voos internacionais que visam evitar o alastramento do vírus.

Esse fato foi mais influenciado pelo surgimento de variantes do vírus com maior possibilidade de contágio e risco de se tornar incontrolável e sufocar os serviços de saúde, fato que já se observa em alguns países da Europa.

A flexibilização das atividades

Com a pandemia sendo monitorada e os casos de contágio em queda foi possível permitir que os bares e restaurante pudessem exercer suas atividades com a necessidade de cumprir medidas de distanciamento e de higienização adequadas.

Nesse caso, os bares e hotéis enfrentam restrições ao turismo na Europa, com bastante cuidado e muita preocupação, pois as restrições foram flexibilizadas e o turismo foi incrementado.

Nesse contexto os hotéis voltaram a receber hóspedes vindos de outros países e não somente daqueles provenientes do turismo interno.

Os períodos mais positivos e mais críticos

O verão certamente possibilitou que os bares e hotéis enfrentam restrições ao turismo na Europa com melhores condições de faturamento e de estabilização de suas operações, porém com a chegada do inverno esse quadro se inverteu.

O inverno possibilitou maior propagação do vírus que impediu que as atividades pudessem funcionar com maior capacidade.

Houve um aumento de casos em diversos países que tiveram de decretar lockdowns mais rígidos e sem a possibilidade de reabertura dos negócios.

O que os bares e restaurantes estão tendo que fazer

Como bares e hotéis enfrentam restrições ao turismo na Europa

Photo by Rodan Can on Unsplash

Os bares e hotéis enfrentam restrições ao turismo na Europa da maneira mais dramática, pois nos períodos de maior restrição a circulação e fechamento de fronteiras, alguns fecharam em definitivo suas atividades.

Outros que possuíam uma saúde financeira mais positiva mantiveram um quadro mínimo de empregados, mantendo muitas vezes os serviços internos dos locais, como o caso dos hotéis que contavam com hóspedes fixos, caso que não se verifica com os bares, porém de forma geral estão tendo bastante dificuldade em manter os negócios em funcionamento.

Muitos empreendedores estão tendo que recorrer a programas de ajuda governamentais que variam entre os países e nem sempre são suficientes para manter as condições de voltar a funcionar.

Quais as perspectivas?

Os bares e hotéis enfrentam restrições ao turismo na Europa com bastante dificuldade e com necessidade de manterem desembolsos para a manutenção dos locais e gastos com os fornecimentos de energia e demais itens básicos de subsistência, assim como arcar com salários ou despesas com indenizações de pessoal.

Isso tudo sem a correspondente possibilidade de faturamento para cobrir esses custos, dessa forma a situação se torna extremamente complicada.

As perspectivas são relacionadas primeiramente a contenção do contágio e uma condição de manter a segurança da população, assim como do fim do inverno no hemisfério norte, que deve proporcionar uma redução de transmissão do vírus.

Porém a maior chance de melhoria está relacionada a vacinação em massa e os cuidados que a população deve tomar quanto ao uso de máscaras, higienização constante das mãos, distanciamento social e assim poder exercer atividades com maior segurança.

A necessidade de auxiliar essas atividades

Como bares e hotéis enfrentam restrições ao turismo na Europa

Photo by Luca Bravo on Unsplash

Os bares e hotéis enfrentam restrições ao turismo na Europa e devem ser auxiliados pelos governos quanto a possibilidade de manter seus locais abertos para que uma retomada, mesmo que ao longo de mais tempo seja possível.

Além disso, não há outra forma de evitar uma catástrofe econômica maior, caso os empreendedores não consigam suportar os custos que não pararam e que tem de ser cumpridos para que suas atividades possam voltar a operar normalmente.

Com o início da vacinação torna-se mais uma esperança de que a situação tenderá a se normalizar, mas enquanto isso a ajuda dos governos é fundamental para manter a esperança e sobrevivência dos negócios e seus donos.

 

Conclusão: como bares e hotéis enfrentam restrições ao turismo na Europa

A situação com a qual o setor de turismo  está relacionado exige muito cuidado.

Essas atividades econômicas ficam dependentes de maior restrição de suas atividades devido a definições das autoridades para liberar ou restringir o funcionamento e manter regras de isolamento mais rígidas e até fechamento de fronteiras e de necessidade de reclusão  das pessoas com a decretação de isolamento mais severo.

Mas existe uma esperança que está vinculada a maior vacinação que dará a condição de ser concedida maior segurança para a retomada das atividades de forma mais plena e a superação das imensas dificuldades observadas até o momento.

Deixe seu comentário sobre este  artigo que falou sobre como .

 


Avalie este Artigo

Deixe seu comentário

Avalie este Artigo

Comentários

  • Seja o primeiro a comentar

Orçamento Expresso

Solicite Orçamento para 39761 anunciantes com um só pedido

Clique aqui para solicitar
CasamentosFestas InfantisFormaturasEventos Empresariais

Aguarde...